sábado, 31 de dezembro de 2016

Javali com Ameixas

Ano Novo... Como não podia deixar de ser, uma sugestão bem à moda portuguesa! Um prato tradicional da serra algarvia que casa a boa caça com a doçura das ameixas secas! Mais uma relíquia gastronómica que tem de ficar registada n' O Tempero! Bom Ano Novo para todos e que o novo ano continue a temperar a nossa mesa!


INGREDIENTES (6 PESSOAS)
1,2Kg de Carne de Javali (sem osso)
200g de Ameixas secas
6 Dentes de Alhos esmagados
1 Colher (chá) de Bagas de Zimbro
1 Colher (chá) de Cominhos
2 Hastes de Alecrim
2 Folhas de Louro
500ml de Vinho branco
Azeite, Sal e Pimenta preta
Vinagre
Coentros

PREPARAÇÃO
De véspera, corte a carne em cubos e deite numa vasilha. Junte os alhos, as bagas de zimbro pisadas, os cominhos, as folhas de alecrim picadas, as folhas de louro retalhadas e tempere com sal e pimenta. Borrife com um pouco de vinagre e envolva bem a carne no tempero. Deixe a marinar no frio durante a noite. No dia de cozinhar, regue generosamente o fundo de um tacho largo com azeite. Aqueça e junte a carne temperada. Cozinhe tapado, durante cerca de 90 minutos, mexendo ocasionalmente. Vá regando com vinho sempre que o molho secar, até a carne estar macia e o molho bem reduzido. No último minuto, junte as ameixas e envolva. Retire do lume, salpique com coentros picados e sirva com batata frita aromatizada com alecrim fresco picado e uma salada de tomate maduro.

NOTA
Caso a carne tenha um cheiro intenso, dois dias antes da confeção, coloque a carne numa vasilha e cubra com água. Junte 2 limões e 1 laranja cortados em rodelas e deixe repousar 24h para amaciar e suavizar a carne. Depois, é só escorrer muito bem a carne antes de a temperar.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Sopa de Brócolos e Feijão Branco

Na semana entre o Natal e o Ano Novo, há que recuperar dos excessos alimentares e não só! E que tal uma sopinha?! Uma sopa especial e bem nutritiva, para aquecer a alma e o coração! Tão bom...


INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Cebola picada
1 Alho francês laminado
400g de Brócolos
250g de Feijão branco cozido
Coentros
Azeite, Sal e Pimenta preta
Queijo parmesão ralado
1 Haste de Alecrim

PREPARAÇÃO
Regue generosamente o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola com o alho francês. Adicione os brócolos em raminhos, o feijão, tempere com sal e pimenta e cubra com 800ml de água. Cozinhe em lume brando durante cerca de 20 minutos, até os brócolos estarem tenros. Retire do lume, junte um punhado de coentros e triture a sopa com a varinha mágica. Na hora de servir, guarneça com parmesão ralado e algumas folhinhas de alecrim.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

A Mesa dos Portugueses 2016 - A História de um Frigineco

Mais um percurso magnífico neste concurso de receituário português que faz despertar receitas esquecidas no tempo! Este ano tive o prazer de ser selecionada com 3 receitas de família, com grandes histórias e repletas de memórias! Uma nostalgia imensa espelhada nos pratos que apresentei à mesa de jurados, os quais tiveram os melhores elogios e me fizeram voltar a casa de coração cheio!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz


O primeiro prato a ser posto à prova, na categoria de Entradas e Sopas,  foi o já famoso Frigineco de Monchique! Sabores da nossa serra algarvia, que nos fazem voltar no tempo e recordar a nossa infância, o tempo dos nossos avós, as tão populares matanças do porco e os saberes e sabores do antigamente! Um prato cheio de memórias e repleto de saudade... e que saudade!



Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Na categoria de Bacalhau, fui selecionada com um prato da minha autoria! O Bacalhau Gratinado com Batata Doce (ver receita) surgiu da ideia de criar um prato com ingredientes comuns da mesa algarvia e que desde sempre foram consumidos na minha família! Falo do bacalhau e claro, da batata doce! O casamento entre estes dois ingredientes sempre foi muito popular cá em casa! A ideia era criar uma receita em que eles casassem na perfeição num prato adorado por todos! E foi assim que surgiu a ideia de um gratinado coroado com migalhas de pão, alho e amêndoa, produtos também da região! Um prato cheio de encanto que mereceu os melhores elogios da parte dos jurados!



Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz

O último prato a entrar em cena espelha uma época da minha vida em que vivi em Sagres! A minha sogra ensinou-me a fazer estas Lulas Recheadas no Forno (ver receita)! Lulas frescas com sabor a mar, recheadas com os melhores sabores da terra e com todos os elementos da lula! Um misto entre lulas grelhadas e lulas recheadas, onde os sabores casam em perfeita harmonia quando regados com um cremoso vinagrete de ervas frescas!



Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Voltei a casa de coração cheio e alguns dias depois recebi a notícia de que as 3 receitas ficaram aprovadas para as 48 melhores que serão editadas no livro "A Mesa dos Portugueses 2016"! Consequentemente, também foram publicadas durante o mês de novembro no Correio da Manhã! Não é um orgulho?!













Mas as boas notícias continuam, o meu Frigineco passou ao grupo dos 10 finalistas do concurso! E lá fui eu, orgulhosa do meu prato, apresentá-lo em direto na RTP no programa "A Praça" no passado dia 21 de novembro! Uma rubrica acompanhada por um dos elementos do júri, o Chef José Pinheiro, onde tive a oportunidade de apresentar a receita com toda a sua história e tradição, com alguma animação e poemas à mistura...
Para ver e recordar!

Mais tarde, as notícias não poderiam ser melhores! Passei aos 5 finalistas sendo assim, vencedora na categoria de Entradas e Sopas! Uma notícia recebida com muita euforia seguida de bastante nervosismo por saber que a CMTV viria fazer uma reportagem na minha casa e conhecer um pouco do "meu mundo"! Aguenta coração com tanta emoção! Adorei a experiência, uma tarde muito bem passada na companhia da Ana Pedro Arriscado (Repórter CMTV), do Pedro (o operador de câmara), da Maria Martinho (representante da Cofina Eventos) e, claro, do maridão, sempre amigo e companheiro destas aventuras! Obrigado a todos pela atenção, simpatia e trabalho desempenhado, a reportagem ficou incrível...
Para espreitar o "meu mundo"!



A fase seguinte do concurso ficou marcada por uma Masterclass! Um showcooking realizado pelo Chef António Alexandre, onde tivemos o prazer de o ver confecionar várias iguarias no âmbito da Dieta Mediterrânica! Neste dia, os finalistas tiveram a oportunidade de se conhecerem melhor e darem início a uma história de amizade e companheirismo!



No dia seguinte, A Grande Final! Dia em que iríamos cozinhar e apresentar os nossos pratos pela última vez a uma equipa de jurados mais alargada! Um de cada vez, lá fomos nós, nervosos mas confiantes com os pratos que iríamos apresentar! Porém, a decisão só iria ser revelada no Evento Final que se seguiria!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Finalmente, O Dia do Evento Final! Tudo aconteceu no Hotel Marriott em Lisboa! Um dia exaustivo mas muito gratificante, onde tive o prazer de cozinhar ao lado de profissionais de cozinha, com o apoio e conselhos do Chef António Alexandre! Parabéns aos meus "companheiros de guerra": os restantes finalistas! Um muito obrigado a todos eles pelo companheirismo e amizade! Fizemos uma ótima equipa!

Vanessa Pereira - Frigineco (Categoria de Entradas e Sopas)
Mário Sequeira - Raia D' Ouro (Categoria de Peixes e Mariscos)
Jorge Ribau - Grão com Samos de Bacalhau (Categoria de Bacalhau)
Kay Goden - Feijoada de Porco Preto (Categoria de Carne e Caça)
Marta Covêlo - Pudim de Gila e Amêndoa (Categoria de Doçaria)

No final deste dia, tivemos a oportunidade de dar a provar o nosso prato a um extenso grupo de convidados! Nunca me irei esquecer dos elogios e louvores que recebi das inúmeras pessoas que provaram o meu Frigineco! Entre histórias e explicações, fui dando a provar o meu prato, feliz e orgulhosa dos sabores das minhas raízes e da minha herança gastronómica!




A noite terminou em grande, com um magnífico jantar confecionado pela equipa da cozinha do Hotel Marriott, composto por pratos vencedores e finalistas de anos anteriores! Seguiu-se a entrega de prémios, em que cada finalista subiu ao palco acompanhado de um pequeno vídeo com os melhores momentos do nosso percurso!

video


Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz

Em breve seria revelado quem seria o grande vencedor... E o prémio d' A Melhor Receita de Portugal foi para o companheiro Jorge Ribau com o Grão com Samos de Bacalhau! Parabéns Jorge, o prato estava uma delícia! E parabéns aos restantes finalistas, estamos todos de parabéns pelo trabalho desempenhado e sabores representados!



Agradeço a toda a equipa d' A Mesa dos Portugueses pela atenção, carinho e organização demonstrados! Agradeço à mesa de jurados pela oportunidade de levar os meus sabores ao pódio d´ A Mesa dos Portugueses! Agradeço aos patrocinadores por continuarem a apoiar esta iniciativa! Agradeço a todos os amigos e familiares que me acompanharam nesta aventura culinária e que deram todo o seu apoio! E agradeço a todos aqueles que de alguma forma contribuíram para que este percurso fosse um sucesso! Sem todos vocês nada disto seria possível!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Lulas Recheadas no Forno

E é no espírito do Natal que deixo aqui a última receita até à época festiva! Uma receita muito especial, uma verdadeira relíquia gastronómica que vou partilhar com todos aqueles que seguem o blog! Uma receita que espelha uma fase da minha vida! Aprendi a fazer estas lulas quando morei em Sagres! Lulas frescas com sabor a mar, recheadas com os melhores sabores da terra e com todos os elementos da lula! Um misto entre lulas grelhadas e lulas recheadas, onde os sabores casam em perfeita harmonia quando regados com um cremoso vinagrete de ervas frescas! Mais uma receita que foi à Mesa dos Portugueses e que foi bastante elogiada pelo grupo de jurados! O Tempero sempre no seu melhor... Feliz Natal!


INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1Kg de Lulas frescas
½ Chouriço de carne regional
1 Cebola picada
2 Dentes de Alho picados
1 Cenoura picada
4 Colheres (sopa) de Arroz carolino cozido
1 Punhado de Azeitonas galegas
Azeite, Sal e Pimenta preta
Coentros

VINAGRETE DE ERVAS
150ml de Azeite
50ml de Vinagre
2 Dentes de Alho
Salsa e Coentros

PREPARAÇÃO
Limpe as lulas e reserve as cabeças, as ovas (caso estejam ovadas) e as asas. Triture o chouriço numa picadora e salteie rapidamente num fio de azeite, até estar crocante e estaladiço. Junte a cebola, os alhos e a cenoura e refogue durante alguns minutos. Entretanto, pique as partes reservadas das lulas e junte ao refogado. Tempere com sal e pimenta e cozinhe até o molho reduzir. Acrescente o arroz, as azeitonas previamente descaroçadas e picadas, alguns caules de coentros finamente picados e envolva tudo muito bem. Recheie as lulas com este preparado e feche-as com um palito. Depois de recheadas, pique as lulas com um palito, pincele-as com azeite e disponha-as numa assadeira forrada com papel vegetal. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 40 minutos, até dourarem. Enquanto isso, prepare o vinagrete de ervas. No liquidificador, coloque o azeite, o vinagre, os dentes de alho e algumas folhas de salsa e coentros. Triture até obter um vinagrete liso e sedoso. Reserve. Retire as lulas do forno, corte-as em fatias e disponha-as num prato de servir. Regue com o vinagrete e guarneça com folhas de coentros. Acompanhe com batata frita e uma salada de folhas verdes.

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Bacalhau à Lagareiro com Batata Doce

Um clássico para o Natal mas com o meu toque pessoal! Delícia das delícias! O casamento perfeito entre o salgado do bacalhau e o doçura da batata doce! Para fazer um brilharete na mesa de Natal!


INGREDIENTES (4 PESSOAS)
4 Postas de Bacalhau demolhado (do lombo)
800g de Batata doce (variedade lira)
1 Cabeça de Alho
2 Folhas de Louro
Sal, Azeite e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO
Lave muito bem as batatas e disponha-as numa assadeira. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante 1 hora. Retire e, com a ajuda de um pano, esmague ligeiramente cada batata com o punho, até a pele estalar. Reserve. Regue o fundo de uma assadeira com azeite e disponha as postas de bacalhau com a pele virada para baixo. Distribua as batatas, os dentes de alho previamente esmagados e as folhas de louro retalhadas. Polvilhe com uma pitada de sal e pimenta e regue tudo generosamente com azeite. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 30 minutos. Retire, guarneça com folhas de coentros e sirva com uma salada de folhas verdes.

sábado, 17 de dezembro de 2016

Sonhos de Abóbora




Em contagem decrescente para o Natal, aproximam-se os grandes preparativos, o planeamento dos pratos e petiscos, a idealização dos doces e sobremesas, a decoração da casa, os enfeites da árvore e presentes de Natal! Mas tradição é tradição e apesar de gostar de variar imenso a ementa de Natal, há clássicos que não podem faltar na mesa farta e repleta de coisas boas! Hoje cheira a Natal aqui no blog com estes maravilhosos sonhos! Ai que sonho...


Sonhos de Abóbora

INGREDIENTES
1Kg de Abóbora manteiga
4 Ovos
6 Colheres (sopa) de Açúcar
350g de Farinha
1 Colher (chá) de Fermento em pó
Raspa e Sumo de 1 Laranja
1 Cálice de Aguardente
1 Pitada de Sal
Açúcar e Canela em pó (para passar os sonhos)

PREPARAÇÃO 
Coza a abóbora em água com sal até estar macia. Escorra muito bem, reduza a puré e deixe arrefecer. Numa vasilha, bata os ovos e junte o puré de abóbora, batendo novamente. Adicione o açúcar, a farinha, o fermento, a raspa e sumo da laranja, a aguardente e o sal. Bata os ingredientes até obter uma massa homogénea e reserve. Numa fritadeira, deite colheradas da massa em óleo bem quente e frite os sonhos de ambos os lados até dourarem. Retire e escorra sobre papel absorvente. De seguida, passe os sonhos ainda quentes numa mistura de açúcar com canela e disponha-os numa travessa.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Sopa de Natal

A minha veia alentejana faz-me simplesmente adorar pão! Eu amo pão de todas as formas e feitios! Seja fresco ou torrado, em açordas ou migas, em ensopados ou simplesmente para complementar uma refeição! O pão faz refeições económicas e super reconfortantes que encantam pela sua simplicidade! Como estamos quase no Natal, aqui vai uma sugestão com cheirinho natalício! Simples e maravilhoso!


INGREDIENTES (3 PESSOAS)
1 Posta de Bacalhau demolhado
1 Punhado de Couve portuguesa (cortada em caldo verde)
1 Cabeça de Alho
Pão alentejano duro
Azeite e Sal

PREPARAÇÃO
Leve 1 litro de água ao lume e escalde o bacalhau. Retire o peixe da água (reservando a mesma) e desfaça-o em lascas, retirando peles e espinhas. Reserve. Leve a água novamente ao lume e espere levantar fervura. Adicione então a couve e os dentes de alho esmagados. Acerte o sal e cozinhe em lume brando por cerca de 10 minutos, até a couve estar macia. No último minuto, junte um fio generoso de azeite e as lascas de bacalhau. Para servir, disponha fatias de pão em pratos fundos e cubra com a sopa quente. Regue com um fio de azeite e sirva de imediato.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Bacalhau Gratinado com Batata Doce

Uma receita fantástica que tive o prazer de levar à mesa de jurados d' A Mesa dos Portugueses e que será editada no livro de 2017! Um prato cheio de encanto, com sabor a Portugal e que foi bastante elogiado pela equipa de júris! Uma alegria e mais um grande orgulho para O Tempero!


INGREDIENTES (4 PESSOAS)
3 Postas de Bacalhau demolhado
600g de Batata doce
2 Cebolas laminadas
4 Dentes de Alho picados
2 Cenouras raladas
1L de Leite
50g de Farinha
25g de Manteiga
Noz moscada
Azeite, Sal e Pimenta preta
Azeitonas galegas
Salsa

COBERTURA CROCANTE
20g de Pão duro
2 Dentes de Alho
20g de Amêndoas
Salsa

PREPARAÇÃO
Coza as batatas previamente descascadas em água com sal. Escorra, reduza a puré e reserve. Coloque as postas de bacalhau num tacho e cubra com o leite. Leve a lume brando até o bacalhau lascar. Reserve o leite da cozedura e lasque o peixe, retirando peles e espinhas. Depois, prepare o molho bechamel. Num tacho, em lume brando, derreta a manteiga e junte a farinha, mexendo sempre. Aos poucos, incorpore 500ml do leite reservado, enquanto mexe energicamente com uma vara de arames. Mexendo sempre, mantenha em lume brando até que o molho fique espesso. Tempere com sal, pimenta, noz moscada e reserve. De seguida, prepare a cobertura crocante. Na picadora, triture o pão, os alhos, as amêndoas e um raminho de salsa. Reserve. Entretanto, regue generosamente o fundo de um tacho largo com azeite e refogue as cebolas, os alhos e as cenouras. Junte o bacalhau, tempere com sal e pimenta e envolva. Acrescente a batata doce esmagada e salsa picada. Cozinhe alguns instantes mexendo sempre. Por fim, envolva o bechamel, acerte o sal e retire do lume. Transfira o preparado para uma assadeira e polvilhe com a mistura de pão ralado. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20 minutos, até gratinar e dourar. Guarneça com azeitonas e folhinhas de salsa e sirva com uma salada de folhas verdes.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Bruschetta de Requeijão com Pesto Rosso




Um petisquinho para temperar o feriado! Ah que delícia... tão simples e tão bom! Deliciosos momentos que ficam no paladar... e na memória!


Bruschetta de Requeijão com Pesto Rosso

INGREDIENTES (4 BRUSCHETTAS)
4 Fatias de Pão de sementes
200g de Requeijão
4 Colheres (chá) de Pesto de Tomate seco
Pimenta preta
Manjericão fresco

PESTO ROSSO (PESTO DE TOMATE SECO)
100g de Tomate seco (conservado em azeite)
80g de Queijo parmesão
2 Dentes de Alho
1 Punhado de Amêndoas
2 Punhados de Manjericão fresco
Azeite (cerca de 100ml)

PREPARAÇÃO
Para preparar o pesto, coloque no liquidificador os tomates secos escorridos, o parmesão cortado em cubos, os alhos e as amêndoas. Reduza tudo a migalhas, junte o manjericão e volte a triturar. Depois, com a máquina a funcionar, vá adicionando azeite até formar um molho denso e homogéneo. Reserve. Disponha as fatias de pão num tabuleiro e leve ao forno pré-aquecido a 200º até estarem estaladiças. Retire o pão do forno, barre cada fatia com uma porção generosa de requeijão e cubra cada uma com uma colher de pesto. Polvilhe com pimenta e leve mais 5 minutos ao forno. Guarneça com algumas folhas de manjericão e sirva de imediato. 

NOTA
Conserve este molho no frio coberto com um fio de azeite num frasco fechado. É óptimo para barrar em torradas ou para servir com massa. Neste caso, envolva uma colher de sopa de pesto por cada prato de massa à escolha, previamente cozida al dente.

sábado, 3 de dezembro de 2016

Creme de Couve Flor com Coentros

Sopas que encantam, sopas que enchem a alma, que aquecem o coração... que aconchegam e reconfortam o espírito! Estamos no tempo delas... quentes e cremosas sopas... saborosas e nutritivas!


INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Cebola picada
3 Dentes de Alho picados
300g de Couve flor
1 Batata
Sal, Azeite e Pimenta preta
Coentros

CROUTONS
2 Fatias de Pão rústico
Ervas de Provence
Alho em pó
Azeite

PREPARAÇÃO
Regue o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola e os alhos. Junte a batata em pequenos cubos e a couve flor em raminhos. Refogue mais alguns minutos e cubra com 600ml de água. Tempere com sal e pimenta e cozinhe em lume brando por cerca de 20 minutos. Enquanto isso, corte o pão em cubinhos e disponha-os numa assadeira. Polvilhe o pão com as ervas de Provence, o alho e regue com um fio de azeite. Envolva bem o pão no tempero e leve ao forno pré-aquecido a 200º até estarem crocantes e estaladiços. Junte um bom punhado de coentros à sopa e triture tudo com a varinha mágica até obter um creme macio. Sirva a sopa bem quente com algumas folhas de coentros e os croutons.


sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Festival da Batata Doce de Aljezur 2016 - Caril de Bacalhau com Batata Doce

Mais um ano de saberes e sabores da Costa Vicentina nesta terra cheia de encantos e segredos gastronómicos que é Aljezur! Um showcooking com sabores arrojados mas com a essência portuguesa! Se por um lado temos sabores além fronteiras com a diversidade das especiarias e a cremosidade do leite de coco, por outro temos a linda batata doce de variedade lira (batata certificada) e o nosso fiel amigo português... o bacalhau! Um prato que resultou muito bem, um casamento de sabores magnífico, um público enorme e um feedback fantástico! E cozinhar é isto mesmo... muito amor e o prazer de contemplar a felicidade nas pessoas que provam a nossa comida!
Aqui ficam algumas fotos desta aventura culinária e claro... a estrela da festa!

Deixo aqui um muito obrigado a toda a organização pelo convite e pela oportunidade de ter sido membro do júri do Concurso de Doçaria! Adorei!

Caril de Bacalhau com Batata Doce (ver receita)



















quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Caril de Bacalhau com Batata Doce

É já este fim-de-semana o Festival da Batata Doce de Aljezur! Um grande evento com boa comida, muita animação e alguns showcookings à mistura! Eu irei lá estar no sábado, dia 26 de novembro pelas 15h, a confecionar este lindo Caril de Bacalhau com a Batata Doce de Aljezur, variedade lira, uma batata certificada que irá ser o ingrediente principal desta grande festa! Irei confecionar mais uma das minhas criações, desta vez com sabores arrojados e com o nosso fiel amigo... o bacalhau! Deixo aqui a receita para abrir o apetite! Até sábado!


INGREDIENTES (4 PESSOAS)
3 Postas de Bacalhau demolhado
600g de Batata doce
1 Cebola picada
4 Dentes de Alho picados
1 Colher (chá) de Caril em pó
1 Colher (chá) de Cúrcuma
1 Colher (chá) de Gengibre em pó
1 Colher (chá) de Sementes de coentros em pó
1 Malagueta seca
4 Vagens de Cardamomo
1 Pau de Canela
400g de Tomate pelado
400ml de Leite de coco
1 Colher (chá) de Garam masala
Azeite, Sal e Pimenta preta
1 Punhado de Amendoins
Coentros

PREPARAÇÃO
Regue o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola. Junte os alhos, o caril, a cúrcuma, o gengibre, os coentros em pó, a malagueta picada, as vagens de cardamomo ligeiramente pisadas e o pau de canela e deixe refogar mais alguns minutos. Acrescente os tomates picados, tempere com sal e pimenta e deixe apurar. Adicione as batatas doces previamente descascadas e cortadas em pequenos cubos e envolva no refogado. Deixe ferver alguns minutos e junte então o leite de coco. Cozinhe em lume brando até a batata estar macia mas ainda firme ao toque. Entretanto, corte as postas de bacalhau em pequenas tranches e disponha-as no molho fervente. Polvilhe com o garam masala e cozinhe tapado durante 5 minutos. Enquanto isso, toste rapidamente os amendoins numa frigideira quente e pique-os grosseiramente. Guarneça o caril com folhas de coentros, polvilhe com os amendoins tostados e sirva com arroz basmati.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Feijoada de Ovas de Choco

Receituário tradicional português... Pequenos grandes tesouros encontrados nas nossas tradições e nos ingredientes que ficam esquecidos no tempo e nos hábitos! Um desenterrar de sabores que resultou nesta fantástica feijoada! É simplesmente o Algarve numa pequena malga de barro...




INGREDIENTES (6 PESSOAS)
1Kg de Ovas de Choco
300g de Feijão encarnado seco
1 Cebola picada
4 Dentes de Alho picados
400g de Tomate pelado
2 Colheres (sopa) de Polpa de tomate
50ml de Vinho branco
1 Ramo de Tomilho
2 Folhas de Louro
Sal, Azeite e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO
Coloque o feijão a demolhar por cerca de 12 horas. Escorra, coloque-o na panela de pressão e junte as folhas de louro, o ramo de tomilho e um fio de azeite. Cubra com água e cozinhe por 20 minutos, depois de levantada a fervura. Passado esse tempo, retire a pressão e verifique se o feijão está cozido. Reserve o feijão com o caldo da cozedura e retire as folhas de louro e o tomilho. Tempere as ovas com sal e pimenta, reservando a membrana laranja. Regue generosamente o fundo de um tacho com azeite e core as ovas uniformemente. Retire e reserve. Aproveitando o azeite que ficou no tacho, refogue a cebola, os alhos e a parte laranja das ovas. Junte os tomates picados, a polpa de tomate, o vinho, tempere com sal e pimenta e deixe apurar. Adicione o feijão e um pouco do caldo da cozedura. Envolva e deixe cozinhar tapado em lume brando, mexendo ocasionalmente. À medida que o molho apura, acrescente algumas conchas do caldo reservado, até os ingredientes estarem bem ligados. No último minuto, junte as ovas coradas e acerte o sal, tendo em conta o sal libertado pelas ovas. Retire do lume e envolva um punhado de coentros picados. Sirva com arroz branco.