sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

A Mesa dos Portugueses 2017 - Feijoada de Litão... Uma História com Sabor e Tradição!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz

Mais uma aventura gastronómica neste mundo de tachos e panelas que eu tanto adoro! Uma paixão que nasceu comigo, sempre me acompanhou e está presente neste momento! Uma paixão que me faz seguir em frente e nunca desistir dos meus sonhos e objetivos! Uma paixão que me levou a concorrer uma vez mais ao concurso A Mesa dos Portugueses, uma iniciativa que promove a gastronomia tradicional e faz despertar sabores e tradições do "antigamente"!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz













 
E foi neste espírito apaixonado que este ano concorri com 4 receitas... 4 receitas com história... 4 receitas que fazem parte de uma herança gastronómica... 4 receitas que refletem a minha identidade... 4 receitas que foram apuradas para a fase de provas... 4 receitas que foram um sucesso e irão ser integradas no livro da 6.ª Edição d' A Mesa dos Portugueses!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Sopa de Caldeirada (ver receita)... Fruto de uma herança gastronómica que carrego no meu peito!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Feijoada de Litão (ver receita)... Uma receita que espelha a minha paixão pela cozinha!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Feijoada de Bacalhau com Chouriço... Um prato cheio de memórias e repleto de saudade... e que saudade!

Edições do Gosto | Filipe Vera-Cruz
Coelho no Tacho com Enchidos da Serra (ver receita)... Da nossa Serra Algarvia... Sabores que me fazem ficar mais próximo daqueles de quem guardo uma saudade eterna!

Regressei ao Algarve de coração cheio e com o dever de missão cumprida! Os elogios por parte da mesa de jurados foram emocionantes e fizeram-me acreditar que vale a pena fazer o que nos faz feliz e partilhar com os outros a nossa paixão! Uma paixão deslumbrante e enriquecedora que me faz ganhar força e tentar ir cada vez mais longe!

Mais tarde as notícias não poderiam ser melhores! O grupo das 5 receitas finalistas, uma por categoria, tinha sido apurado... A minha Feijoada de Litão (ver receita) foi uma das eleitas tornando-me assim, vencedora na categoria de Peixe e Marisco! Uma alegria enorme que me encheu o coração e me fez acreditar que talvez fosse possível...

A próxima etapa ficou marcada por uma rubrica no programa "A Praça" na RTP1 no passado dia 20 de novembro! Uma rubrica acompanhada por um dos elementos do júri, a Cátia Goarmon (a famosa e querida "Tia Cátia" da 24Kitchen), onde tive a oportunidade de apresentar o litão com toda a sua história e tradição num prato tradicional e de família que reflete os sabores e a essência da cozinha portuguesa... da nossa cozinha! Um prato que promove os produtos regionais e marca presença com a frescura das ervas aromáticas!

MAS AFINAL O QUE É O LITÃO? (carregar para ver o vídeo)

A etapa seguinte seria a reportagem com a CMTV! Foi um dia fantástico na companhia da Ana Pedro Arriscado (Repórter CMTV), do Diogo (o operador de câmara), do maridão sempre amigo e companheiro destas aventuras, da filhota mais fofa do mundo, e claro, de um grupo de amigos que me apoiaram em mais uma fase muito importante deste concurso! Entre tachos e panelas, entre filmagens e boa disposição, nasceu esta reportagem... Obrigado a todos pela atenção, simpatia e trabalho desempenhado, a reportagem ficou incrível...

UM PEDACINHO DO MEU MUNDO!


Chegou o dia do Apuramento Final! Dia em que os 5 finalistas teriam de cozinhar e apresentar os seus pratos a uma mesa de jurados mais alargada! O feedback foi fantástico mas a receita que iria conquistar o júri só seria revelada n' A Grande Final! Ainda no mesmo dia, tivemos a oportunidade de assistir e aprender muito mais numa Masterclass desenvolvida pelos membros do júri! Foi uma tarde fantástica de aprendizagem e partilha de conhecimento!




Finalmente, O Dia do Evento Final! Tudo aconteceu no Hotel Lux Lisboa! Um dia exaustivo mas muito, muito gratificante, onde tive o prazer de cozinhar ao lado de profissionais de cozinha, sempre com o apoio e conselhos do Chef Bruno Neves e Chef Mauro! Parabéns aos meus "companheiros de guerra": os restantes finalistas e vencedores! Um muito obrigado a todos eles pela amizade e companheirismo! Foi um dia fantástico entre tachos e panelas! A nossa aventura vai deixar saudades…

Joaquim Ferreira - Açorda de Galinha com Grão (Entradas e Sopas)
Vanessa Pereira - Feijoada de Litão (Peixe e Marisco)
Maria Teresa António - Folhado de Roupa Velha à Moda da Tia Teresa (Bacalhau)
Deolinda Campelo - Cabrito à Serra D' Arga (Carne e Caça)
Daniela Batalha - Esperanças (Doçaria)

O início do evento ficou marcado por um cocktail! Cocktail esse que seria servido pelos finalistas que iriam dar a provar a um grupo de cerca de 90 convidados os seus pratos vencedores! Posteriormente, tivemos o prazer de desfrutar de um magnífico jantar antes daquele que seria o momento mais emocionante da noite... A tão esperada entrega de prémios e a revelação do grande vencedor!



Chegou a hora... Cada finalista subiu ao palco acompanhado de um pequeno vídeo com os melhores momentos do nosso percurso! Em breve seria revelado o grande vencedor...


E o prémio d' A Melhor Receita de Portugal foi para... A MINHA FEIJOADA DE LITÃO! Não podia acreditar... O sonho tornou-se realidade... É difícil transmitir o que senti nesse momento... É um tumulto de emoções... Entre choro de alegria e abraços apertados, entre beijos de parabéns e entrevistas em que as palavras teimavam em não sair, lá estava eu... Completamente nas nuvens!






E assim terminou mais uma aventura culinária, um percurso fantástico, uma história com final feliz para mais tarde recordar com muito orgulho e alegria!




Assim é feita a vida... de momentos únicos que passam rápido mas que deixam marca... Momentos que nos fazem acreditar que vale a pena acreditar nos nossos sonhos! Vale a pena sonhar… Vale a pena representar aquilo em que acreditamos… Vale a pena fazer e partilhar com os outros aquilo que nos faz feliz… Vale a pena ser feliz e fazer os outros felizes! Momentos que nos enchem o coração de alegria e muito, muito orgulho… O orgulho de representar uma herança gastronómica que passa de geração em geração e ter a oportunidade de as levar mais além… O orgulho de apresentar os meus sabores num prato de família, numa receita tradicional que reflete a essência da nossa cozinha… da cozinha portuguesa! Uma cozinha riquíssima em tradição e costumes!




Cozinhar faz parte da minha vida e da minha identidade! É uma forma de amar e de partilhar com os outros a minha grande paixão!

Parabéns aos restantes finalistas e vencedores, estamos todos de parabéns pelo trabalho desempenhado e sabores representados!


AGRADECIMENTOS

Agradeço a toda a equipa d' A Mesa dos Portugueses, Cofina Eventos e Edições do Gosto! Obrigado pelo apoio, carinho e organização desta iniciativa! Foi um percurso fantástico!

Agradeço à mesa de jurados pela oportunidade de levar os meus sabores ao pódio d´ A Mesa dos Portugueses! Obrigado Chef Orlando Esteves, Chef Rodrigo Castelo, Pedro Cardoso, Isabel Zibaia Rafael e Cátia Goarmon pela oportunidade e por acreditarem em mim!

Agradeço aos patrocinadores por apoiarem esta iniciativa! Obrigado Teka, Repsol, Espiga, Branca de Neve e Arroz Bom Sucesso por ajudarem a promover os sabores da cozinha portuguesa!

Agradeço aos restantes vencedores de categoria pela amizade e companheirismo! Obrigado Joaquim Ferreira, Maria Teresa António, Deolinda Campelo e a minha mimalha Daniela Batalha pelo dia fantástico entre tachos e panelas! Vocês foram fantásticos... A nossa aventura vai deixar saudades…

Agradeço ao Chef Mauro e ao Chef Bruno Neves do Hotel Lux Lisboa! Obrigado pelo apoio e simpatia! Vocês foram incansáveis!

Agradeço ao maridão que está sempre presente e me apoia nestas aventuras! Obrigado por estares sempre do meu lado!

Agradeço à minha filha que viveu cada momento desde percurso sempre a acreditar que seria possível! E foi meu amor...

Agradeço aos meus pais pelo amor incondicional... Obrigado por serem quem são! Vocês são o meu porto de abrigo!

Agradeço aos meus sogros pelo carinho e apoio! Obrigado pela amizade ao longo de todos estes anos!

Agradeço a toda a minha família e amigos que sempre me apoiam e dão confiança para continuar com a minha paixão!

Obrigado! Sem todos vocês nada disto seria possível!


quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Coelho no Tacho com Enchidos da Serra


Já cheira a Natal! A vontade de reunir a família à mesa aumenta... Começam os preparativos e toda a organização que antecedem esta época festiva! A vontade de fazer pratos com sabor a tradição é cada vez maior... Pratos de conforto que unem as pessoas e fazem recordar tempos que já lá vão... Pratos que nos fazem ficar mais próximo daqueles de quem guardamos uma saudade eterna... Pratos que nos fazem felizes e nos gratificam a alma! A sugestão de hoje é inspirada na Serra... na nossa Serra Algarvia...


Coelho no Tacho com Enchidos da Serra

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Coelho em pedaços
6 Dentes de Alho esmagados
½ Colher (chá) de Cominhos
½ Colher (chá) de Pimentão doce
1 Malagueta seca
2 Folhas de Louro
1 Haste de Alecrim
250ml de Vinho tinto
½ Chouriço de carne regional
½ Morcela de carne regional
1 Cebola picada
400g de Tomate pelado
2 Colheres (sopa) de Polpa de tomate
Sal, Azeite e Pimenta preta
Salsa
Pão tipo alentejano

PREPARAÇÃO
De véspera, coloque os pedaços de carne numa vasilha e junte os alhos, os cominhos, o pimentão doce, a malagueta picada, as folhas de louro retalhadas, as folhas de alecrim picadas e o vinho. Tempere com sal e pimenta e envolva. Deixe a marinar no frio durante a noite. No dia de cozinhar, leve um tacho ao lume e aloure os chouriços cortados em rodelas grossas. Retire e reserve. Escorra parte da gordura que ficou no tacho e aproveite a restante para alourar a cebola. Junte os tomates picados e a polpa de tomate e deixe apurar em lume brando. Adicione os pedaços de coelho com toda a marinada e deixe cozinhar lentamente, até a carne estar tenra e o molho apurado. Aproveite para acertar o sal e, no último minuto, envolva os enchidos reservados. Entretanto, corte algumas fatias de pão e disponha-as numa assadeira. Regue o pão com um fio de azeite e leve ao forno pré-aquecido a 200º até estar dourado e crocante. Guarneça o coelho com salsa picada e sirva com o pão torrado.


sábado, 9 de dezembro de 2017

Arroz de Litão


Hoje fui ao mercado de Olhão e lembrei-me: E porque não mais uma receitinha com Litão? Parece-me muito bem!! E assim foi, uma receitinha confecionada frequentemente cá em casa, mas que ainda não tinha sido publicada n' O Tempero! Imperdoável não acham?! Para me redimir aqui fica mais uma receita inspirada neste peixe e como sempre, aproveitando ao máximo todo o seu sabor!


Arroz de Litão

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
300g de Litão seco
1 Copo de Arroz carolino
1 Cebola picada
4 Dentes de Alho picados
½ Pimento vermelho picado
1 Malagueta vermelha
400g de Tomate pelado
100ml de Vinho branco
Azeite, Sal e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO
Coloque o litão numa vasilha e cubra com água. Junte um punhado de sal e deixe demolhar por cerca de 6 horas. Escorra, corte o litão em pedaços mais pequenos e reserve a água da demolha. Regue o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola, os alhos, o pimento e a malagueta cortada ao meio. Junte os tomates picados e refresque com o vinho. Tempere com sal e pimenta moída na hora e deixe apurar. Deite o arroz, envolva e acrescente 3 copos da água da demolha reservada. Cozinhe em lume brando, mexendo ocasionalmente, até o arroz estar macio. A meio da cozedura, adicione o litão e acerte o sal. No último minuto, junte um punhado de coentros picados grosseiramente. Retire do lume e deixe repousar alguns instantes antes de servir.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Frango Assado com Limão e Tomilho




















Os dias frios que se avizinham pedem o conforto dos pratos quentes de forno! Aquecemos a casa e desfrutamos de um lindo assado super aromático e saboroso! Uma receita simples de preparar e que irá agradar o paladar mais apurado! Bom fim-de-semana com óptimos e saborosos petiscos!


Frango Assado com Limão e Tomilho

INGREDIENTES (6 PESSOAS)
1 Frango do campo em pedaços
4 Dentes de Alho espremidos
1 Colher (sopa) de Paprica
2 Malaguetas secas
Raspa e Sumo de Limão
6 Hastes de Tomilho
60ml de Azeite
Sal e Pimenta preta
Cebolinho

PREPARAÇÃO
Coloque os pedaços de frango numa vasilha e junte os alhos, a paprica, as malaguetas picadas, raspa e sumo de limão a gosto, as folhinhas de tomilho e o azeite. Tempere com sal e pimenta moída na hora e envolva tudo muito bem. Espalhe os pedaços de frango numa assadeira larga e leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 60 minutos. Retire do forno, guarneça com cebolinho picado e sirva com arroz e uma salada de folhas verdes.

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Festival da Batata Doce de Aljezur 2017 - Frigineco com Esmagada de Batata Doce



Mais um ano de Saberes e Sabores naquele que é considerado o coração da Costa Vicentina! Aljezur… uma pérola plantada em terras vicentinas que mais um ano abraçou este evento que celebra a melhor batata doce do mundo de variedade lira, um produto com caraterísticas únicas e uma genuinidade que lhe é conferida pelo trabalho árduo dos produtores locais!
Este ano à semelhança dos anteriores, fui honrar este maravilhoso produto num showcooking em que a batata doce foi a estrela principal, lado a lado com o meu já tão famoso Frigineco! O resultado foi fantástico, Frigineco com Esmagada de Batata Doce e Migalhas de Azeitona, um prato que nos faz regressar às origens e aos sabores genuínos de antigamente!






Para além de showcookings diários, o festival conta também com muita animação, quiosques com produtos regionais e uma zona de restaurantes e tasquinhas onde são servidas as receitas mais típicas assim como novas propostas culinárias, sempre conjugadas com a batata doce de Aljezur!
A doçaria local também marca presença com requintadas tentações de bolos, pastéis, tortas e outras formas de utilizar a batata doce, dando a conhecer a versatilidade deste produto na doçaria local!

Mais um ano de sucesso num evento que valoriza a produção agrícola local de uma batata doce secular, de sabor e caraterísticas únicas que a distinguem e deixam os produtores locais cheios de orgulho!

Para quem não teve possibilidade de estar presente neste festival, aqui fica a receita que confecionei naquele que para mim foi mais um showcooking de sucesso e de regresso às origens!



Frigineco com Esmagada de Batata Doce

INGREDIENTES
1Kg de Cachaço de porco (sem osso)
6 Dentes de Alho esmagados
2 Folhas de Louro
2 Malaguetas secas
1 Colher (chá) de Cominhos
1 Colher (chá) de Pimentão doce
100ml de Vinho branco
4 Colheres (sopa) de Vinagre
Sal, Azeite e Pimenta preta
Coentros
1Kg de Batata doce (variedade lira)
Noz moscada
1 Punhado de Azeitonas galegas

PREPARAÇÃO
De véspera, corte a carne em pequenos pedaços e deite numa vasilha. Junte os alhos, as folhas de louro retalhadas, as malaguetas picadas, os cominhos, o pimentão doce, o vinho, o vinagre e tempere com sal e pimenta moída na hora. Envolva e deixe a marinar no frio durante a noite. No dia de cozinhar, regue generosamente o fundo de um tacho largo com azeite e leve ao lume. Aqueça e junte a carne com toda a marinada. Cozinhe em lume forte, mexendo frequentemente, até a carne estar tenra e o molho bem reduzido e apurado. No último minuto, borrife com um pouco de vinagre e deixe reduzir. Retire do lume e envolva um punhado de coentros picados. Entretanto, coza as batatas inteiras e com casca em água temperada com sal. Escorra, pele e esmague grosseiramente as batatas. Junte um fio de azeite, envolva e tempere com pimenta moída na hora e uma pitada de noz moscada. Entretanto, descaroce e pique grosseiramente as azeitonas. Reserve. Sirva o frigineco com a esmagada de batata doce, salpique com as azeitonas picadas e guarneça com folhas de coentros.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Deixe-se inspirar com a Batata Doce... Festival da Batata Doce de Aljezur... Saberes e Sabores da Costa Vicentina!


E começa hoje mais um Festival da Batata Doce em Aljezur, terra de saberes e sabores da Costa Vicentina! Amanhã marcarei presença num showcooking que se irá realizar pelas 15h e onde irei apresentar o meu já tão famoso Frigineco, desta vez acompanhado com uma esmagada de batata doce! Sabores que combinam na perfeição e promovem os produtos da terra, produtos regionais e de excelente qualidade que marcam presença neste festival! E para vos inspirar trago hoje aqui ao Tempero uma seleção de receitas com batata doce! Deixe-se inspirar com a versatilidade da batata doce...

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Litão Guisado à Moda de Olhão


Hoje trago uma receita típica de Olhão, uma cidade algarvia com uma forte tradição pesqueira! O litão faz parte do prato principal da Consoada das famílias Olhanenses, que continuam a preferir este peixe como substituto do bacalhau! O litão é um pequeno peixe da família da pataroxa que é capturado na nossa costa! É escalado, passado por um pouco de sal e posto a secar ao sol! Inicialmente, o litão era consumido pela classe de famílias mais pobres, mas atualmente é um manjar mais caro do que o bacalhau! É uma relíquia gastronómica que faz parte da tradição da terra... é o prato dos olhanenses! A sugestão que trago hoje é um dos pratos mais populares e típicos de Olhão!


Litão Guisado à Moda de Olhão

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
400g de Litão seco
1 Cebola picada
4 Dentes de Alho esmagados
1 Malagueta vermelha
2 Folhas de Louro
½ Pimento vermelho
400g de Tomate pelado
2 Colheres (sopa) de Polpa de tomate
50ml de Vinho branco
1 Ramo de Hortelã
Azeite, Sal e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO
Coloque o litão numa vasilha e cubra com água. Junte um punhado de sal e deixe demolhar por cerca de 6 horas. Escorra, corte o litão em pedaços mais pequenos e reserve 400ml da água da demolha. Regue o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola, os alhos, a malagueta cortada ao meio e as folhas de louro. Junte o pimento picado e refogue mais alguns minutos, mexendo regularmente. Adicione os tomates picados, a polpa de tomate e o vinho. Tempere com uma pitada de sal e pimenta e deixe apurar, mexendo ocasionalmente. Adicione então os pedaços de litão, as folhas de hortelã e a água reservada. Envolva, acerte o sal e deixe cozinhar tapado em lume brando, até o peixe estar no ponto e o molho apurado. Guarneça com um punhado de folhas de coentros e sirva com batata doce assada.


domingo, 19 de novembro de 2017

Arroz de Polvo com Chouriço e Coentros


Mais um prato fantástico com o nosso polvo da rocha! Desta vez uma variante ao tradicional arroz de polvo! Diferente mas mesmo assim tradicional, com produtos da terra e com a essência da cozinha portuguesa! Todos para a mesa...


Arroz de Polvo com Chouriço e Coentros

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Polvo da rocha (1,5Kg/1,8Kg)
½ Chouriço de carne regional
Pimenta preta em grão
Vinagre
1 Cebola picada
4 Dentes de Alho picados
1 Folha de Louro
1 Malagueta seca
400g de Tomate pelado
1 Caneca de Arroz carolino
Azeite, Sal e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO
Coloque o polvo num tacho e junte o pedaço de chouriço inteiro, alguns grãos de pimenta, uma borrifadela de vinagre e um pouco de água, sem cobrir totalmente o polvo. Leve ao lume e deixe cozinhar tapado, até o polvo estar macio. O polvo estará no ponto quando conseguir espetar o garfo com facilidade. Reserve o caldo da cozedura, corte o polvo em pedaços e o chouriço em rodelas. Reserve. Regue o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola, os alhos, o louro e a malagueta picada. Junte os tomates picados, tempere com uma pitada de sal e pimenta e deixe apurar. Deite o arroz, envolva e acrescente 3 canecas do caldo reservado do polvo, compensando com água se for necessário. Cozinhe em lume brando, mexendo ocasionalmente, até o arroz estar macio. A meio da cozedura, adicione os pedaços de polvo e aproveite para acertar o sal. No último minuto, junte as rodelas de chouriço e um punhado de coentros picados grosseiramente. Retire do lume e deixe repousar alguns instantes antes de servir. Guarneça o arroz com algumas folhas de coentros e sirva de seguida.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

A Tasca do Gin - Plymouth "Navy Strength" (Perfect Serve 3)


Fresco, agradável, aromático, ... este gin é tudo isso e muito mais! Uma frescura de aromas que invadem as pupilas gustativas e tornam qualquer momento único e especial! Obrigado Tasca do Gin! Excelente sugestão! Prepare uns Crostini de Tomate e Queijo Azul (ver receita) e delicie-se em boa companhia!


Plymouth "Navy Strength" (Perfect Serve 3)

5cl de Gin Plymouth "Navy Strength"
Zest de Limão
3/4 Folhas de Hortelã pimenta
20cl de Água tónica Schweppes premium

Gele o copo com algumas pedras de gelo. Com a ajuda de um Strainer ou coador retire a água que entretanto se formou no fundo do copo. Corte um zest de limão, torça-o na direção do interior do copo, passe-o pela borda do copo e coloque-o dentro deste. Com a ajuda da colher de bar pise ligeiramente as folhas de hortelã pimenta e coloque-as dentro do copo. Adicione o gin e com a ajuda da colher de bar, mexa ligeiramente todo o conteúdo para que os aromas se espalhem por todo o interior do copo. Acabe de encher o copo com gelo e verta a água tónica com muito cuidado para que as bolhas não rebentem. Para este efeito pode utilizar as costas da colher, deixando correr a água através do cabo da colher de bar ou simplesmente deitar por cima do gelo. Com a ajuda da colher de bar rode com muito cuidado todo o conteúdo para que os aromas se misturem.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Risotto de Salmão Fumado com Tomate Seco e Rúcula



Existe a ideia de que o risotto é comida de restaurante! Talvez por a maioria dos bons restaurantes incluírem risotto na ementa ou talvez se associar a palavra "risotto" a algo sofisticado e complicado de se confecionar! Mas a verdade é que o risotto destina-se a ser preparado no conforto do nosso lar, podendo ser reconfortante e completo ou leve e delicado! O risotto perfeito deve deslizar lentamente pelo prato, deve escorrer delicadamente da colher e deve apresentar uma cremosidade e viscosidade únicas de um verdadeiro risotto! O arroz próprio para risotto (arborio ou carnaroli) apresenta um delicioso sabor a nozes e pode ser complementado com os mais diversos ingredientes, devendo sempre apresentar um bom equilíbrio entre o arroz e o sabor que o acompanha! Legumes, ervas aromáticas, peixe, carne, cogumelos, marisco, queijo, vinho, ... A imaginação é o limite para tornar o seu risotto incrivelmente irresistível! O segredo para um bom risotto é estar perto dele e dar-lhe toda a atenção durante a sua confeção... E lembre-se: o risotto não é comida de restaurante, é comida caseira, comida de conforto, comida que nos faz feliz... 


Risotto de Salmão Fumado com Tomate Seco e Rúcula

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
300g de Arroz arborio ou carnaroli
1,5L de Caldo de legumes
1 Cebola picada
1 Copo de Vinho branco
100g de Salmão fumado
8 Pétalas de Tomate seco (conservado em azeite)
2 Punhados de Rúcula
2 Colheres (sopa) de Queijo creme
50g de Queijo parmesão
Azeite, Sal e Pimenta preta

PREPARAÇÃO
Aqueça o caldo de legumes num tacho e espere iniciar fervura. Baixe o fogo e mantenha em lume brando. Regue o fundo de um tacho alto com azeite e aloure a cebola com uma pitada de sal. Junte o arroz e deixe refogar por cerca de 2 minutos, mexendo lenta e continuamente. Refresque com o vinho e continue a mexer até ser totalmente absorvido. Deite a primeira concha de caldo e mexa em lume brando. Continue a juntar conchas de caldo, mexendo de 2 em 2 minutos e deixando cada concha ser absorvida antes de juntar a seguinte, até o arroz estar macio, mas com alguma consistência. O arroz demorará cerca de 17 minutos a ficar no ponto. Nos últimos minutos, junte os tomates picados e o salmão cortado em tiras. Por fim, envolva a rúcula grosseiramente picada, retire do lume e junte o queijo creme, o parmesão acabado de ralar e tempere com pimenta moída na hora. Mexa delicadamente até o risotto se apresentar cremoso e deslizar lentamente da colher. Deixe repousar tapado durante 2 minutos. Guarneça o risotto com algumas folhinhas de rúcula, regue com um fio de azeite e sirva de imediato.


NOTAS IMPORTANTES PARA UM RISOTTO PERFEITO
- Não lave o arroz, pois ele deve manter todo o amido;
- Use um bom tacho, de preferência tão fundo como largo, pois os lados altos do tacho ajudam a evitar que a humidade se evapore depressa demais;
- O arroz deverá cozinhar em lume brando. Se ferver intensamente, o exterior do arroz ficará cozinhado e fofo e o interior cru;
- Utilize sempre parmesão inteiro. Tem um sabor diferente e é sempre melhor se o ralar antes de usar, pois este é utilizado como tempero adicional que funde todos os sabores;
-  E lembre-se, o arroz deve ser cozinhado só até ficar macio, mas com uma boa consistência. O molho que rodeia e une o risotto será uma mistura de caldo, engrossado levemente com o amido que o arroz liberta lentamente.

sábado, 4 de novembro de 2017

Chacuti de Frango


A receita perfeita para ficar em casa num dia que promete vento e muita chuva! O inverno está a chegar e com ele a vontade de estar em casa a preparar comida reconfortante! E exemplo disso é este aromático chacuti, uma receita tipicamente goesa! Há algo de mágico e fascinante quando misturamos especiarias... quando criamos novos sabores! Sabores indianos que invadiram o paladar e me deixaram rendida aos encantos do chacuti!


Chacuti de Frango

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Frango em pedaços
1 Colher (sopa) de Sementes de coentros em pó
½ Colher (chá) de Canela em pó
1 Colher (chá) de Cominhos
1 Malagueta seca
1 Colher (chá) de Cúrcuma
1 Colher (chá) de Vagens de cardamomo
½ Colher (chá) de Pimenta preta em grão
1 Colher (chá) de Sementes de mostarda
1 Colher (chá) de Paprica
Noz moscada
1 Polegar de Gengibre fresco
1 Colher (sopa) de Coco ralado
2 Colheres (sopa) de Vinagre
Óleo de coco ou de amendoim
2 Cebolas picadas
4 Dentes de Alho picados
400ml de Leite de coco
Sal
Coentros

PREPARAÇÃO
Coloque a carne numa vasilha, tempere com sal e reserve. Numa taça, misture os coentros em pó, a canela, os cominhos, a malagueta picada, a cúrcuma, as sementes das vagens de cardamomo, a pimenta preta ligeiramente pisada no almofariz, as sementes de mostarda, a paprica, uma pitada de noz moscada, o gengibre ralado e o coco. Junte o vinagre e envolva até obter uma pasta. Reserve. Regue o fundo de um tacho com um pouco de óleo e refogue as cebolas e os alhos. Adicione a mistura de especiarias e refogue mais alguns instantes, mexendo frequentemente, até os aromas se misturarem. Acrescente a carne, envolva e deixe alourar uniformemente. Junte então o leite de coco, mexa e deixe cozinhar tapado, mexendo ocasionalmente, até a carne estar macia e o molho apurado. Aproveite para acertar o sal. Na hora de servir, guarneça com um punhado de folhas de coentros e acompanhe com arroz basmati.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Coelho Tostado com Feijão Manteiga




O encanto da cozinha tradicional é isto mesmo... De pouco se faz muito... Com pouco se faz um festim! A ideia deste prato surgiu disso mesmo! Pegar em pouco, pegar em ingredientes de qualidade, pegar na essência da cozinha tradicional portuguesa, criando assim um prato digno de uma época festiva! Eu adoro coelho e a possibilidade de fazer um prato em que por lado temos o coelho tostado e bem temperado e por outro a cremosidade de uma feijoada bem apurada e condimentada, fascinou-me de imediato! Aqui está o resultado: verdadeira comida caseira e de conforto para brindar a sua família e amigos com a arte de bem cozinhar! E porque hoje é um dia muito especial aqui ficam alguns sabores do meu "eu" alentejano... O Alentejo tem destas coisas...


Coelho Tostado com Feijão Manteiga

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Coelho em pedaços
400g de Feijão manteiga seco
2 Folhas de Louro
1 Haste de Tomilho
8 Dentes de Alho
1 Haste de Alecrim
1 Cebola picada
2 Cenouras picadas
Sal, Azeite e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO 
Coloque o feijão a demolhar por cerca de 12 horas. Escorra e coloque o feijão na panela de pressão. Junte as folhas de louro, o tomilho e um fio de azeite. Cubra com água e cozinhe por 20 minutos, depois de levantada a fervura. Passado esse tempo, retire a pressão e verifique se o feijão está cozido. Retire as ervas de cheiro, escorra o feijão e reserve o caldo da cozedura. Coloque a carne numa vasilha e junte 6 dentes de alho espremidos, as folhas de alecrim picadas e um fio de azeite. Tempere com sal e pimenta e envolva. Disponha os pedaços de coelho numa assadeira e leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 45 minutos. Enquanto isso, regue o fundo de um tacho com azeite e refogue a cebola, 2 dentes de alho picados e as cenouras. Adicione o feijão e um pouco do caldo da cozedura. Tempere com sal e pimenta e deixe cozinhar tapado em lume brando, mexendo ocasionalmente. À medida que o molho apura, acrescente algumas conchas do caldo reservado, até os ingredientes estarem bem ligados. Aproveite para acertar o sal. Retire o coelho da assadeira e escorra o líquido que se acumulou no fundo. Transfira o preparado de feijão para a assadeira e disponha os pedaços de coelho sobre o feijão. Finalize com um fio de azeite e leve novamente ao forno por mais 15 minutos. Guarneça com folhas de coentros e sirva com uma salada de tomate maduro.

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

A Tasca do Gin - Magellan (Perfect Serve 2)


A felicidade está na valorização que damos às coisas boas que nos acontecem no dia-a-dia! Desfrutar e degustar de algo tão simples e subtil como este delicado e perfumado gin, é algo que nos alegra e nos faz feliz! Uma sugestão mais que aceite d' A Tasca do Gin e que vai hoje ficar registada n' O Tempero! Pequenos grandes prazeres para apreciar em boa companhia! Deixe-se encantar pelas coisas simples e desfrute do que de melhor a vida tem para nos oferecer!


Magellan (Perfect Serve 2)

5cl de Gin Magellan
Zest de Toranja
1 Dúzia de Groselhas
20cl de Água tónica Schweppes Pimenta rosa

Gele o copo com algumas pedras de gelo. Com a ajuda de um Strainer ou coador retire a água que entretanto se formou no fundo do copo. Corte um zest de toranja (sem a parte branca), torça a casca para libertar os óleos na direção do interior do copo, passe-a pela borda e coloque-a dentro do copo. Acrescente as groselhas e esmague-as ligeiramente. Adicione o gin e com a ajuda da colher de bar dar 2 a 3 voltas em redor do copo para que os aromas se espalhem por todo o interior do copo. Acabe de encher o copo com gelo e verta a água tónica com muito cuidado para que as bolhas não rebentem. Para este efeito pode utilizar as costas da colher, deixando correr a água através do cabo da colher de bar ou simplesmente deitar por cima do gelo. Com a ajuda da colher de bar rode com muito cuidado todo o conteúdo para que os aromas se misturem. Finalize, decorando o gin tónico com um pequeno cacho de groselhas.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Queijo Feta no Forno com Tomilho e Pimenta Rosa

Quando o tempo e a vida assim o permitem, adoro preparar pequenos petiscos para degustar com a família e amigos entre uma conversa e outra! Estes "pequenos miminhos" (como lhes costumo chamar) criam alegres e animados momentos em redor da mesa em dias menos atarefados e em que nos damos ao luxo de aproveitar os pequenos prazeres da vida! O queijinho de hoje é exemplo disso! Uma receita super simples e prática de preparar, sugerida pelo blog Cinco Quartos de Laranja e que mais uma vez foi um sucesso cá em casa!


Queijo Feta no Forno com Tomilho e Pimenta Rosa

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
1 Queijo feta
½ Colher (chá) de Pimenta rosa em grão
5 Hastes de Tomilho
Raspa de Limão
60ml de Azeite

PREPARAÇÃO
Numa tacinha misture a pimenta rosa, as folhinhas de tomilho, algumas raspas de limão e o azeite. Coloque o queijo numa pequena assadeira e regue com a mistura anterior. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 10 minutos. Sirva de imediato com azeitonas e um bom pão fresco.

domingo, 22 de outubro de 2017

Bacalhau com Chouriço e Alecrim


Sabores da minha terra... Das minhas origens! Um prato simples que celebra o verdadeiro significado dos produtos regionais e genuínos! De pouco se faz muito... Já diziam os antigos, a verdadeira alma portuguesa! Cozinhar com amor, cozinhar com o que temos à mão, cozinhar para fazer as pessoas felizes... Este sim é o verdadeiro significado do gosto pela cozinha, do prazer de cozinhar e da dedicação que lhe damos todos os dias!


Bacalhau com Chouriço e Alecrim

INGREDIENTES (4 PESSOAS)
4 Postas de Bacalhau demolhado (do lombo)
800g de Batatinha nova
½ Chouriço de carne regional
6 Dentes de Alho esmagados
2 Hastes de Alecrim
1 Punhado de Azeitonas galegas
Sal, Azeite e Pimenta preta
Coentros

PREPARAÇÃO
Coza as batatinhas inteiras e com casca em água temperada com sal. Escorra e corte as batatas ao meio, mantendo a casca. Deite numa vasilha e junte o chouriço cortado em rodelas grossas, os alhos, metade das folhas de alecrim picadas e um fio generoso de azeite. Tempere com uma pitada de sal e pimenta, envolva e reserve. Salpique as postas de bacalhau com pimenta moída na hora e as restantes folhas de alecrim picadas. Unte o peixe com azeite e disponha os lombos numa assadeira, com a pele virada para baixo. Distribua a mistura de batatas e chouriço em redor do bacalhau e regue tudo com azeite. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 30 minutos. Guarneça com as azeitonas e algumas folhas de coentros e sirva com uma salada de folhas verdes.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Salada de Almôndegas com Fruta e Molho Agridoce


Mais uma receita de almôndegas... Mais uma receita de salada... Mais uma receita diferente à vista e única no paladar! Uma junção invulgar que resultou na perfeição e originou esta linda e colorida salada para partilhar numa refeição leve e cheia de sabor! As saladas podem ser divertidas e satisfatórias, podem criar momentos únicos em redor da mesa e ficar na memória de quem as prepare e de quem tem o prazer de desfrutar da sua frescura!


Salada de Almôndegas com Fruta e Molho Agridoce

INGREDIENTES (3 PESSOAS)
500g de Carne de novilho picada
40g de Pão duro
2 Dentes de Alho
4 Filetes de Anchova em azeite
1 Punhado de Azeitonas galegas
3 Punhados de Salada ibérica (folhas de alface verde, roxa e rúcula)
1 Laranja
1 Punhado de Uvas
4 Rabanetes
1 Punhado de Pistáchios
Azeite, Sal e Pimenta preta

MOLHO AGRIDOCE
150g de Ketchup
50ml de Molho inglês
½ Colher (chá) de Cominhos
1 Colher (sopa) de Mel

PREPARAÇÃO 
Na picadora, triture o pão com os alhos, os filetes de anchova e as azeitonas previamente descaroçadas. Deite numa vasilha e junte a carne. Tempere com uma pitada de sal e pimenta moída na hora e envolva bem os ingredientes. Molde e disponha as almôndegas numa assadeira. Leve ao forno pré-aquecido a 200º durante 15 minutos. Enquanto isso, misture os ingredientes para o molho agridoce e reserve. Retire as almôndegas do forno e pincele cada bolinha com o molho reservado. Leve novamente ao forno por mais 15 minutos, até as almôndegas caramelizarem. Entretanto, envolva a salada ibérica com um fio de azeite e disponha numa travessa. Retire os gomos à laranja e distribua-os sobre a salada. Espalhe as uvas cortadas ao meio e os rabanetes finamente laminados. Retire as almôndegas do forno e distribua-as sobre a salada. Finalize com os pistáchios e sirva a salada com o restante molho agridoce.